quarta-feira, outubro 10, 2018

Os propagandistas russos aos “voluntários russos” no leste da Ucrânia: voltem para casa!

Nas últimas semanas diversos propagandistas russos divulgaram apelos aos “voluntários russos” na Donbas para regressarem à casa. O vídeo que se segue foi gravado e difundido pela cidadã e propagandista russa Anastasiya Babir (1981) e no seu essencial afirma: “ninguém apreciará as vossas ações [...] vocês morreram por nada”.

A propagandista, ex-«Miss Kursk-2000» e ex-«Melhor corpo do Moscovo-2004», conhecida entre os separatistas de Donbas e entre os terroristas russos pelo seu nom de guerre de “Sova” (Coruja) gravou recentemente e colocou nas redes sociais um apelo “aos rapazes voluntários russos”, para que estes regressem à Rússia.

Seguem os pontos mais importantes do «seu» apelo (um texto escrito por algum especialista em RP/PR, com várias mensagens subliminares fortes e bastante apelativas, alias, nessa imagem se vê que a propagandista lê o texto que está imediatamente abaixo do alcance da câmara):
Ver vídeo na Facebook
Nos próximos 10 anos certamente nada irá melhorar, está decorrer a recessão...
Não há nenhumas premissas para as melhorias...
Por favor, encontrem as vossas forças interiores e vão embora...
Tenho pena do vosso futuro, do vosso tempo...
Aqui (olhem à vossa volta) ninguém apreciará as vossas ações...
Não apreciará aquilo porque vocês agora estão aqui, isso ao mínimo.
Ao máximo, haverá mais mortes, e haverá certamente...
Já morreram bastantes nossos rapazes russos que vieram para cá...
E eu não gostaria de saber que morreu mais alguém [...] ou que os vossos familiares, que permanecem lá na Rússia entendessem claramente que vocês morreram por nada...
Combater, essencialmente, já não há por que...
Quero por isso simplesmente salvar as vossas vidas...

Blogueiro: naturalmente Babir “Sova” não gravou este vídeo por sua espontânea e livre vontade. As ditas “repúblicas populares”, as “lnr/dnr” são duas organizações terroristas e qualquer ação deste tipo, não autorizada, levaria o seu autor às masmorras e às torturas da secreta separatista “mgb”. Como tal, ação da “Sova” e de outros propagandistas russos só pode ser entendida como a tentativa do Kremlin de tentar “baixar o grau” de confrontos na Donbas, para eventualmente conseguir devolver a região à Ucrânia, naturalmente, sempre na tentativa de transformar a região no travão do desenvolvimento ucraniano, na força de bloqueio que tentará atrasar ou impossibilitar a entrada do país na NATO e na UE.

Mas como a constatação da pura verdade, o apelo até é bonito: “ninguém apreciará as vossas ações [...] vocês morreram por nada”.

Bónus

Na primeira foto aparecem os militares russos, capturados pelas forças ucranianas na batalha de Ilovaysk em agosto de 2014. Uma parte deles, morreu devido aos bombardeamentos russos, quando o exército russo alvejou as forças ucranianas que se retiravam do cerco de Ilovaysk, através do “corredor verde”, passagem supostamente segura, garantida pela “honra militar” dos oficiais russos...
 

Sem comentários: