sexta-feira, Julho 25, 2014

A ordem terrorista № 432

Mark Feygin, o advogado russo da piloto-aviadora ucraniana, Nadia Savchenko, capturada pelos terroristas em combate na Ucrânia e raptada pelas autoridades russas, publicou um documento revelador (FONTE): a ordem do líder terrorista russo Igor Girkin “Strelkov”, dirigido aos seus comparsas (o estilo e a letra do documento original são absolutamente preservados).

A ordem № 432
O saqueador terrorista arranca a aliança
À todas as unidade e sub-divisões das Forças Armadas da República Popular da Donetsk, aos combatentes individuais e comandantes que estiveram na área do acidente do “Boeing-777” das linhas aéreas da Malásia de 18 à 21 de julho de 2014 e que possuem os objetos pessoais, relacionados com o avião, até 20h00 do 23 julho de 2014 entregar os itens encontrados ao estado-maior das forças armadas da RPD. Os objectos de valor (relógios, brincos, pingentes e outras jóias e objetos de metais preciosos) são enviados ao fundo de defesa da RPD.
Malas dos passageiros violadas pelos saqueadores terroristas
O comandante das Forças Armadas da República Popular de Donetsk, o coronel Igor Strelkov (assinatura e carimbo).
Como foi abatido o Boeing-777

O «Corriere della Sera» publica hoje uma notícia importante: os seus repórteres em Torez falaram com um miliciano pró-russo (nas fotos em baixo), antigo militar e antigo mineiro, que não quis ser identificado mas não se importou de ser fotografado.

Afirmou aos italianos (dirigidos por Lorenzo Cremonesi) que foi enviado numa missão especial para capturar os sobreviventes do avião ucraniano que os seus camaradas achavam terem derrubado com um míssil, mas acabou por se deparar com a devastação do aparelho da Malaysia Airlines.


quinta-feira, Julho 24, 2014

Pinguins: perigosos enquanto ucranianos

Vocês se devem lembrar o anedota clássico, em que um tarado sexual, “vendo” as imagens sexuais no teste de Rorschach acusa o médico de só lhe mostrar as “coisas porcas”. O deputado da câmara municipal de São Petersburgo (Rússia), quer proibir a obra artística do cantor ucraniano Ivan Dorn, após ouvir a sua performance na canção sobre os pinguins.

O deputado acusa o cantor ucraniano de “exortação dos assassinos” e exige a proibição de rotação das suas músicas nas rádios e dos vídeos nas TV russas. O deputado também quer proibir os concertos do Ivan Dorn na Rússia.

A reação do deputado surgiu após a atuação do Ivan Dorn no festival “New Wave” (Jaunais Vilnis), na cidade letã de Jurmala. Lá o cantor apresentou a sua canção “Dança do Pinguim”, em ucraniano, acompanhado por dois dançarinos masculinos de longas perucas loiras e as barbas por fazer. Além disso, Dorn vestia uma camisola com tryzub (tridente), o elemento principal do brasão de armas da Ucrânia.

“É claro que as pessoas como Ivan Dorn após uma travessura como essa podem cantar em Lviv, Ivano-Frankivsk, pode cantar em qualquer lugar, mas não na Rússia. Na Rússia, os cantores que elogiam os assassinos não vão cantar, não vão se apresentar, não irão ganhar um centavo aqui. Nenhuma rotação (musical), nenhuma propaganda destes Dorn”, – disse deputado, conhecido pela sua homofobia aguda.

Por sua vez, o líder do partido VO Svoboda (Liberdade), Oleh Tiahnybok, apoiou no seu Facebook a atitude do cantor ucraniano: “Não pensei que um dia eu vou escrever o respeito ao I. Dorn. Em Jurmala, no “New Wave”, ele subiu ao palco em uma camisola com tryzub e cantou em ucraniano”.

E já que vivemos no mundo razoavelmente livre, propomos contemplar a canção em causa, ficando atentos aos perigos do talibanização da cultura, vinda, desta vez, dos talibans ortodoxos...

terça-feira, Julho 22, 2014

OAT vence em Rubizhne, Luhansk e Donetsk

Como já escrevemos ontem, a cidade de Rubizhne, na província de Luhansk, é oficialmente liberta da ocupação terrorista. Sob o edifício da Administração estatal da urbe foi hasteada a bandeira ucraniana. O território, ainda sob controlo dos terroristas diminuiu consideravelmente nas últimas 48 horas. 

O serviço de imprensa do presidente ucraniano informava ontem (20.07.2014):

“Apesar da resistência dos terroristas, hoje as forças ucranianas bloquearam a cidade de Rubizhne da região de Luhansk, e agora decorre a sua libertação dos militantes”. Como foi relatado anteriormente, na mesma Luhansk, os terroristas dispararam contra a escola e um jardim de infância e mataram dois civis, informa TSN.ua

Desbloqueamento do aeroporto de Luhansk

Escreve o blogueiro ucraniano Anton Petrukov:

Durante mais de dois meses (!) a 80ª Brigada aerotransportada de Lviv defendeu o aeroporto de Luhansk, conseguindo aguentar os ataques diários dos terroristas. Agora o aeroporto foi realmente desbloqueado, foram evacuados os feridos, a Brigada recebeu o reforço de munições.

“Agora realmente é possível falar do desbloqueamento do aeroporto. Os soldados feridos foram evacuados, os defensores do aeroporto receberam mais munição. Hoje os combates decorrem em redor da Heorhiivka. Cortando a ligação Lugansk-Krasniy Luch, os terroristas, de facto, perderam o acesso à fronteira. Por este caminho eles recebiam as armas e os recursos humanos”, – escreveu o jornalista ucraniano Dmytro Snehiryov.

O comandante Yarosh na cidade de Donetsk

Informa o Grande e Terrível líder do “Setor da Direita”, o comandante Dmytro Yarosh: “a vanguarda da 93ª Brigada das Forças Armadas da Ucrânia, os batalhões “Donbas”, “Dnipro” e os voluntários do Setor da Direita entraram em combate na periferia oeste de Donetsk. Estamos se entrincheirando...”

Canal Zello (terrorista): na zona da cadeia de Detenção Operativa (SIZO), no bairro Pivdenne/Yuzhnoe, os terroristas criam os postos de combate, minam os edifícios habitacionais (!). No vídeo em baixo é possível ver a anti-aérea dos terroristas colocada na via pública nas imediações de uma escola...

Há zonas da cidade onde os populares procuram pelos terroristas e não os acham, ou realmente fugiram ou estão bem escondidos. Os terroristas roubam em massa as viaturas particulares (o que indica que estão preparar a sua fuga da cidade).

Há informação sobre a saída dos populares da cidade em massa. Até os pró-separatistas da linha mais dura que moram na zona da estação ferroviária, estão reconhecer: as suas vidas são absolutamente irrelevantes aos terroristas (foram vistos três “Grad” terroristas que se dirigiam à zona). Os terroristas criaram um ponto de fogo de luxo no antigo elevador do sovkhoze (fazenda soviética) “Udarnik”. Usando mísseis PZRK, tentam atingir os aviões ucranianos.

Os tanques ucranianos (foto em cima) já estão nos arredores da cidade de Horlivka. O batalhão da defesa territorial “Dnipro-1” capturou os fornecedores das armas aos terroristas de Donetsk (foto em baixo).

As atualizações permanenteshttp://www.szona.org

Os voluntários do batalhão “Aydar” aprisionaram 18 terroristas/separatistas, alguns/muitos dos quais podiam ganhar dinheiro no papel de zumbis em Hollywood sem usar muita maquilhagem:

Os separatistas minimamente letrados, aqueles que conseguem ler e escrever, começam entrar em delírios claros, por exemplo eis a informação difundida pelos apoiantes do grupo do terrorista russo Igor Bezler “Bes” (Demónio):

“A (cidade de) Dzerzhinsk foi abandonada. A guarnição foi à Horlovka. Demasiadamente desiguais eram as forças. No posto de controlo de Majorsky entraram cerca de 20 tanques com as bandeiras dos EUA e NATO. Os soldados falam a língua inglesa”.

Simplesmente não sabemos o que consomem estas pessoas e como sem dominar nenhuma língua humana, menos o calão prisional russo, conseguem distinguir, por exemplo, entre um falante do ucraniano e do inglês, principalmente se este esteja dentro de um blindado e o terrorista fora do mesmo... 

As 10 maiores mentiras da Rússia sobre abate do Boeing-777 malaio:

segunda-feira, Julho 21, 2014

Os terroristas de cú rasgado

Um terrorista russo filmou a penetração de um grupo de mercenários russos e sérvios armados ao território da Ucrânia. Tudo começa como uma bravata extraordinária e termina com: “eu tenho o cú estilhaçado”. Pergunta retórica, será que os cús deles não ficavam mais seguros em Moscovo ou Belgrado?

Como informa a página Censor.net.ua, após os combates nos arredores da vila fronteiriça de Stepanivka (província de Donetsk), no passado dia 16, um dos terroristas publicou no YouTube o seu “diário em combate”. O vídeo mostra um grupo de terroristas, na sua maioria russos, mais, pelo menos, um sérvio e um separatista local. O sérvio é franco-atirador, pertence ao grupo dos chetniks sérvios que vieram à Ucrânia à procura dos “fascistas”.

No início, o espírito dos mercenários é extremamente alto: “nacionalistas, fascistas, setor da direita, cá viemos, chup@m, Stepanivka é nossa, etc.

No entanto, após um curtíssimo combate com as forças ucranianas da OAT, o espírito muda radicalmente e os mercenários começam à procurar pela cave! Às pressas, os terroristas invadem o quintal de uma casa ucraniana, tentando se esconder, ficam mais desmoralizados ainda, quando a vida lhes prepara a surpresa intolerante: “é pá, nem tem a cave”.

Depois é só lamentos e mais lamentos!

Temos um “carga 300” (ferido)! Precisamos de ligaduras! Tenho uma ferida de car@lho. Tenho três feridas! Tenho o cú todo estilhaçado. Estilhaços para o car@lho! Aguente!

Mas nem todos tiveram a sorte tremenda de ficarem com o cú rasgado. Um dos terroristas foi menos felizardo...

Mataram um membro da tripulação, o “Santa”. A voz do mercenário treme de indignação: “Vejam o que fazem! Vejam os ucranianos, são vocês que matam as pessoas!

Prontos, uma lição à reter, para que o mercenário terrorista deixe de olhar os ucranianos como “nacionalistas fascistas do setor da direita” é precisa pouca coisa. Um par de cús rasgados e um ou outro “carga 200” funcionam muitíssimo melhor do que mil palavras.

Ver Vídeo (9’45’’); Vídeo 2

Terrorismo pró-russo ataca o mundo (3)

O Secretário do Estado dos EUA, John Kerry, culpou diretamente os terroristas pró-russos pela queda do voo MH17, da Malaysia Airlines. Contudo, Kerry evitou colocar a responsabilidade do incidente sobre o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Os comentários do secretário foram feitos em cinco programas de televisão neste domingo. 

Ao citar um conjunto de informações de inteligência dos Estados Unidos e relatos nas redes sociais, Kerry afirmou que isso “aponta de maneira muito clara para os terroristas”.

Kerry afirmou que houve um grande fluxos de armas através da fronteira da Rússia em direção à Ucrânia no mês passado, o que tinha o objetivo de ajudar os terroristas a combater as forças do governo ucraniano.

Kerry também ressaltou que os terroristas derrubaram 12 aeronaves durante o último mês e, na quinta-feira, se gabavam do ataque contra o avião da Malásia, até que perceberam que era um voo comercial.

Perguntado se Putin era culpado pela queda do avião, Kerry se desviou da pergunta. “Culpabilidade é um termo judicial”, disse ele. “As pessoas podem fazer seu próprio julgamento por aquilo que lêem.”
De Telegraaf holandesa chama os terroristas pelo seu próprio nome - assassinos!
Ele disse que teve uma “conversa direta e dura” com o seu homólogo russo, Sergey Lavrov, e afirmou que o presidente Barack Obama falaria novamente com Putin em breve.

Como relatado anteriormente, as novas avaliações de inteligência dos Estados Unidos indicam que Moscovo forneceu os sistemas anti-aéreos sofisticados nos últimos dias aos terroristas pró-Rússia no leste da Ucrânia, aumentando evidências apresentadas pela Ucrânia e reforçando as acusações de que Moscovo era a fonte da arma.
Ex-nazi e líder terrorista Pavel Gubarev pousa sobre os restos do Boeing-777
Kerry disse também que a integridade do local do acidente tinha sido “seriamente comprometida”. “Terroristas bêbados estão empilhando os corpos em camiões sem a menor cerimonia e perturbando as provas e perturbando o padrão que está lá”, disse ele.

Ele afirmou que a Rússia e os terroristas precisam permitir o pleno acesso ao local do incidente. “Precisamos de um acesso total e este é um momento da verdade para a Rússia”, disse o secretário.

@ Dow Jones e Associated Press

Terroristas levam corpos do Boeing para dificultar as investigações!


Michael Bociurkiw, da equipa de monitores da OSCE, acaba de anunciar que a sua equipa não pôde visitar muitos dos locais onde havia peças espalhadas do Boeing-777, e relatou a retirada, «por elementos não identificados», de dezenas de corpos.




Os primeiros monitores chegam ao local da devastação: «não pudemos fazer nenhuma análise forense, mas apenas testar a boa vontade das forças locais e 'quebrar o gelo'. Vimos e ouvimos, mas mais nada», disse um dos monitores.

As capas da imprensa britânica
A especulação agora é a de que as 24h a 30h mediando entre a queda e a chegada dos observadores permitiu a retirada de cadáveres e peças do avião com fragmentos do míssil alegadamente usado.
Na foto: o líder terrorista, cidadão russo Igor Girkin "Strelkov"
Curiosamente, os russos Igor Bezler e Igor Girkin têm falado pouco ou nada, depois de serem expostos os seus twitters e conversas sobre o assunto. E Girkin terá sido avisado pelo FSB russo para deixar de lembrar o seu passado na instituição...

Bónus
Uma das falsificações com menos cabeça da Russia Today: o avião presidencial russo seria o verdadeiro alvo. Só que o Il-97 da Rússia N1 e o Boeing 777 da Malaysia Airways só se cruzarem verdadeiramente, com uma diferença de uma hora, sobre...Varsóvia, a 1284 kms da zona de destruição do avião malaio...

Notícias da frente leste: situação militar

Num ataque relâmpago, as forças ucranianas, vindas do noroeste, expandiram o perímetro de segurança do aeroporto de Donetsk, destruindo as posições dos sitiantes do batalhão «Vostok» (checheno).


Os novos BTR-3 e 4 instalaram-se na nova zona de protecão, já dentro do perímetro urbano da ocupada cidade de Donetsk.


Os cidadãos das cidades de Snizhne e Torez estão a enviar fotos (em cima) de um Buk/Sa 11/17 das milícias russas, a ser transportado num camião especial para a fronteira com a Rússia. Haverá alguém interessado em que desapareça?

Os avanços em Luhansk

As forças especiais ucranianas – neste caso o 8º Regimento de Khmelnitsky – tomam o sudeste e parte do ocidente da Luhansk, e abrem o caminho para o desimpedimento total do aeroporto (pelo menos um homem sentado é voluntário do batalhão "Donetsk", à julgar pela insígnia). A acção ucraniana permitiu apreender os lançadores «Grad» (BM-21) que têm estado a martirizar as zonas residenciais da cidade.

Terroristas derrotados em Lysychansk

Informa a página do Presidente ucraniano:

Uma coluna dos blindados dos bandidos foi dispersa, 3 blindados destruídos, 23 milicianos capturados, incluindo o seu líder ferido. Entre os capturados há representantes de naturalidade chechena. Todos os bandidos possuem a cidadania russa”.

Libertação de Rubizhne

O exército ucraniano libertou a cidade de Rubizhne, um dos principais centros habitacionais da província de Luhansk. Um dos moradores locais informou a página on-line LB.ua que os terroristas fugiram da localidade, o centro da cidade, os mini-bairros 8º e 7º, o edifício da autoridade militar, as saídas da urbe (menos a do sul), estão sob controlo das forças ucranianas.

A mesma fonte informou que durante a ocupação da cidade pelos terroristas da rp de Luhansk, estes eram apoiados e financiados pelos deputados locais do Partido das Regiões e Partido Comunista, que por exemplo, pagavam o alojamento aos mercenários chechenos e cossacos russos, que lutaram pelos separatistas, escreve LB.ua

Apoiar o exército ucraniano   

Quem quiser apoiar o exército ucraniano financeiramente ou em recursos materiais, poderá contactar o jornalista Oleksandr Rudomanov: rudomanov.oleksandr@gmail.com

O tenente-coronel Dmitry Tymchuk do grupo “Resistência Informativa” informa sobre o decorrer do dia 20 de julho de 2014:

- No decorrer do dia, as posições das forças da OAT perto da fronteira estatal, na região de Donetsk, por 4 vezes foram alvejados pelos militares russos com morteiros e artilharia auto-propulsada. O fogo provinha da região de Rostov na Rússia;
- os terroristas usaram o sistema anti-aérea ZU-23 para alvejar a travessia de balsas nos arredores da vila de Dmytrivka (região de Donetsk);
- os terroristas dispararam contra três postos de controlo das forças da OAT na zona, onde decorrem as operações. Nos ataques foram usados os lança-granadas automáticos AGS-17, morteiros e armas ligeiras. Em todos os casos, as forças ucranianas abriram o fogo em resposta. Os dados sobre as baixas são averiguados;
- os terroristas tentaram empurrar a unidade da OAT fora do posto de controlo nos arredores de Luhansk. Em resultado de confrontos o ataque foi repelido, o grupo de assalto de terroristas foi destruído. 

sexta-feira, Julho 18, 2014

Terrorismo pró-russo ataca o mundo (2)

Dado que a máquina de propaganda terrorista já começou produzir gigabaites de insinuações absolutamente doentios para escapar a responsabilidade óbvia do seu crime internacional, importa ouvir a conversa terrorista, capturada pela secreta ucraniana SBU.

O chefe terrorista, o russo Igor Bezler “Bes” (Demónio) informa o seu curador, coronel do GRU do Estado-maior das Forças Armadas da federação russa, V. Geranin, sobre o recém-abatido avião civil.

Gravação da conversa original:
http://youtu.be/V5E8kDo2n6g
Conversa legendada em inglês:
http://youtu.be/BbyZYgSXdyw
Conversa legendada em alemão:
http://youtu.be/jb3Y_eWkAmc
O mundo em choque

Sabe-se que entre as vítimas do acto terrorista estão 154 holandeses; 27 australianos; 38 malaios (15 deles eram tripulantes); 23 americanos (à confirmar), 11 indonésios; 6 britânicos; 4 alemães; 4 belgas; 3 filipinos; 1 canadense.

Paz às suas almas!

Na capital ucraniana, cidade de Kyiv, milhares de pessoas ocorreram às embaixadas da Holanda e da Malásia para mostrar a sua solidariedade, neste difícil momento da muita dor e consternação.