terça-feira, maio 02, 2017

Odessa recorda 2 de maio de 2014

Odessa ucraniana recorda os seus mortos em 2 de maio de 2014. Na rua Deribasivska foram atingidos mortalmente dois patriotas ucranianos, Ihor Ivanov e Andriy Biryukov. Ambos de origem russa, ambos ativistas da Maydan, ambos membros do Setor da Direita. Glória eterna aos Heróis!
Os heróis ucranianos foram atingidos mortalmente por volta das 16h23-16h24 dos dia 2 de maio de 2014, em resposta, por volta das 17h45-18h00, os ativistas ucranianos abateram 4 separatistas do movimento anti-Maydan.
Ihor Ivanov, membro do PS e ex-pára-quedista
Depois, os separatistas e os titushki foram corridos até o edifício dos sindicatos, onde se barricaram, preparando-se defender o local. Tinham algumas armas brancas, traumáticas e de fogo, várias bombas incendiárias improvisadas. Arderam ou morreram por inalação de fumo 44 separatistas. No total, naquele dia morreram 48 cidadãos.
Hoje, a polícia nacional deixava passar os que quiseram depositar as flores no local, passando estas pessoas pelos detectores de metais, verificando as pastas, tentando evitar qualquer tipo de provocações separatistas.
Sabe-se que a oposição pró-separatista não conseguiu organizar nenhuma manif anti-ucraniana (pensada para campos Kulikovo, nas imediações do edifício de sindicatos o dia decorreu normalmente (fonte). 
A face do "mundo russo" em Odessa (e mesmo world wide)...
Nas vésperas SBU e Guarda Nacional da Ucrânia detiveram pelo menos 8 agitadores estrangeiros, alguns ativistas pró-separatistas foram chamados prestar as declarações no Ministério do Interior da Ucrânia (fonte).
Na rua Gretska (Grega), um dos palcos de confrontos entre as forças ucranianas e separatistas em maio de 2014 decorrerá a exposição fotográfica “Glória eterna aos heróis da guerra russo-ucraniana”, no fim, com ajuda das velas será formado um tryzyb ucraniano em memória dos ucranianos que morreram no dia 2 de maio de 2014 e todos aqueles que morreram defendendo Ucrânia no leste do país.
A face do Universo Ucraniano em Odessa
Odessa também é patrulhada pela SBU, mostrando aos separatistas que Ucrânia não permitirá a repetição de 2014.
Embora alguém poderá achar “demais”, mas é impossível não citar as palavras do ativista ucraniano Roman Donik, escritas por ele nas vésperas: “No dia 2 de maio [de 2014] em Odessa não aconteceu nenhuma tragédia. Foi esmagado o separatismo. Isso nunca é uma tragédia. A tragédia é que o mesmo não aconteceu em Donetsk e Luhansk”.  
Ler mais:
Odessa: a noite de todas as decisões

Sem comentários: