sábado, agosto 01, 2015

O processo russo contra POW ucranianos perde a testemunha-chave

Gennadiy Afanasyev antes de anschluss russo da Crimeia
A testemunha principal do processo-crime inspirado pelo FSB contra os cidadãos ucranianos aprisionados ilegalmente na Rússia perdeu a testemunha-chave que se recusou à testemunhar, explicando que anteriormente foi forçado à prestar os depoimentos falsos sob a coerção dos investigadores.
Gennadiy após um ano da cadeia russa
Neste momento, na cidade Rostov-no-Don, no território da federação russa, decorre o processo contra os cidadãos ucranianos, Oleg Sentsov, Oleksandr Kolchenko, Gennadiy Afanasyev e Oleksiy Chyrniy. Detido pelo FSB em maio de 2014, o cineasta ucraniano Oleg Sentsov é acusado de ser o líder do grupo, alegadamente responsável por incendiar as sedes do partido russo “Rússia Unida” e da organização pró-russa “Russkaia Obshina” (Comunidade russa), ambas em Simferopol. Além disso, Oleg Sentsov é acusado de posse ilegal de armas e de participação nos preparativos para explodir o monumento do Lenine em Simferopol (ver mais).
A acusação exige 20 anos de prisão efetiva para Oleg Sentsov e 10 anos para Oleksandr Kolchenko, ambos negam as acusações contra si. Afanasyev e Chiriy admitiram a sua alegada culpa, recebendo em troca a pena prisional de 7 anos, cada um. Oleksandr Kolchenko, até e momento estava preso na cadeia moscovita de isolamento preventivo (SIZO) de “Lefortovo”, controlada, não oficialmente, pelo FSB.  

Quando o juiz perguntou Gennadiy Afanasyev se ele conhece as pessoas na sala de audiências, colocadas atrás das grades (Sentsov e Kolchenko), Gennadiy disse:
Toda Ucrânia conhece Sentsov, ele é um cineasta famoso. Outra (pessoa) não conheço”.

Depois disso, Afanasyev explicou que todos os depoimentos que prestou anteriormente contra os acusados, fê-lo sob a coerção. Na sequência da sua revelação ele informou o tribunal que se recusa à fornecer qualquer outro testemunho.

A postura do Gennadiy Afanasyev foi absolutamente inesperada para todos, originando as palmas do Oleg Sentsov e Oleksandr Kolchenko. Oleg Sentsov gritou “Glória à Ucrânia!” e “Liberdade para Afanasyev”. Gennadiy respondeu com um “Glória aos Heróis!”
Momento em que Oleg Sentsov e Oleksandr Kolchenko batem as palmas
O representante do Ministério público russo apenas leu os seus depoimentos anteriores, assim como no dia 30 de julho no tribunal foram lidas os depoimentos do Oleksiy Chyrniy.

O processo político, onde estado russo tenta processar os cidadãos ucranianos pelos alegados atos cometidos no território da Ucrânia, temporariamente e ilegalmente ocupado pela federação russa é seguido pelos diplomatas da Áustria, Grã-Bretanha e outros países, informa a Rádio Liberdade através do seu twitter.

O advogado russo do Gennadiy Ayanasyev, Vladimir Samokhin, disse na entrevista à agência ucraniana “Ukrinform” que o seu constituinte precisa de atenção e da proteção dos defensores dos direitos humanos. O advogado foi muito claro, falando sobre a coerção usada contra o seu cliente:
Este caso é claramente criado. Pelo segundo dia, a segunda testemunha se recusa à depor. No entanto, Afanasyev não se recusou simplesmente, mas disse que o depoimento anterior foi dado sob a coerção. A palavra pode significar tanto a pressão psicológica, quando a força física”.

A advogada russa do Oleksandr Kolchenko, Svetlana Sidorkina, também foi muito clara:
A declaração do Afanasyev de hoje foi uma sensação. Ninguém esperava disso. Mas depois deste acto corajoso, Gennady necessita de proteção especial. Nós já tomamos algumas medidas nesse sentido. No entanto, eu, por enquanto, não posso divulga-las publicamente”.

Fonte:

Quem é Oleg Sentsov?
O cineasta ucraniano e natural da Crimeia, Oleg Sentsov, (1976) foi ativista de “AutoMaydan” que durante a invasão russa de março de 2014 ajudou à distribuir os alimentos e suprimentos aos militares ucranianos, bloqueados nas suas bases na Crimeia. Foi preso em 11 de maio de 2014 e acusado pelo FSB de “conspirar no cometimento dos actos terroristas”. Desde 19 de maio está detido na prisão moscovita de “Lefortovo”.

Ucrânia não é Rússia! Mesmo no airsoft.

Os jogadores japoneses de airsoft começaram usar nas suas “batalhas” as réplicas de fardamento, munições e armamento, em uso nas unidades da Guarda Nacional da Ucrânia, as FAU e dos batalhões voluntários. Ucrânia, mais uma vez, se torna um brand global! (FONTE). 

Sem comentários: