segunda-feira, setembro 19, 2011

Tragédia da Ucrânia dos Cárpatos


Em 15 de Março de 1939 foi proclamada a Independência da Ucrânia dos Cárpatos. Na noite anterior, a República foi atacada pelos fascistas húngaros. Deixado à sua sorte, o país não consegui resistir, pois o seu exército de cerca de 2.000 militares (Karpatska Sich), apoiado pelos voluntários da OUN não poderia travar o avanço da infantaria húngara, apoiada pelos tanques e aviação. Mesmo assim, a resistência armada continuou nas montanhas até o mês de Maio... 

O século XX, nada simpático para com Ucrânia e ucranianos, fez com que uma grande parte do espólio histórico ucraniano hoje é espalhado pelos quatro cantos do mundo. Uma destas colecções é guardada no Instituto de Pesquisa Ucraniana de Harvard (HURI). 

O fundo “Kalenik Lessiuk Papers” possui cerca de 200 negativos e fotografias, tiradas em Fevereiro – Março de 1939 na Transcarpátia e Eslováquia, que documentaram a história da Ucrânia dos Cárpatos. O seu autor é Kalenik Lessiuk (pseudónimo do Vasyl Lepykash), político da República Popular da Ucrânia (UNR), coleccionador e mecenas, que em 1923 emigrou para os EUA. Kalenik Lessiuk financiava o Museu da Luta de Libertação da Ucrânia em Praga, o Instituto Ucraniano em Berlim, a Academia Ucraniana da Economia em Poděbrady, em 1932 ele custeou a defesa civil dos membros da OUN, Vasyl Bilas e Dmytro Danylyshyn. 

No início de 1939, Kalenik Lessiuk, juntamente com o seu filho Petró, chegaram a Transcarpátia para filmar a proclamação e instalação da nova república – Ucrânia dos Cárpatos. O mecenas ucraniano obteve as fotografias e filmagens únicas, nomeadamente a proclamação da Independência da Ucrânia dos Cárpatos no dia 15 de Março de 1939 na cidade de Khust. No entanto, pagou um preço muito elevado, em combates contra os invasores húngaros morreu o seu filho Petró... 

Ver a crónica da proclamação da Independência da Ucrânia dos Cárpatos:  

Após a queda da República, Kalenik Lessiuk continuou as filmagens no território da Eslováquia. Ali, durante alguns meses ele reconstruiu as cenas da defesa da República, com a participação dos verdadeiros militares da Karpatska Sich, que sobreviveram a invasão húngara. O filme “Tragédia da Ucrânia dos Cárpatos” foi concluído em 1942 em Nova Iorque no estúdio do Vasyl Avramenko. 

Além da proclamação da Independência, o filme mostra como o parlamento escolheu o presidente da República (o reverendo grego – católico Avgustyn Voloshyn, em 1945 preso pelo NKVD em Praga e morto na cadeia moscovita) e como foram votados os primeiros artigos da Constituição do novo país. 

A versão integral do filme pode ser descarregada gratuitamente AQUI. 

Fonte:

Sem comentários: