terça-feira, março 05, 2013

Recordar general Roman Shukhevych


No dia 5 de março de 1950, em resultado da operação especial das secretas soviéticas foi descoberta a casa segura do comandante-em-chefe do Exército Insurgente Ucraniano (UPA), general Roman Shukhevych, situada na aldeia de Bilogorsha, nos arredores da cidade de Lviv (hoje a parte da cidade).

General Shukhevcych tentou romper o cerco, mas foi ferido com gravidade (contra as ordens de o deter vivo) e não querendo cair nas mãos do inimigo suicidou-se com uma bala na testa. O seu corpo, às ordens do NKVD, foi reconhecido por alguns dos membros presos da OUN e pelo filho, Yuri. O mais provável que de seguida o corpo foi em segredo destruído pelo NKVD, até hoje o local exato é desconhecido (ler Mistério da morte do Roman Shukhevych).

As primeiras informações sobre a sua morte foram publicadas no Ocidente só nos finais de outubro de 1950. O jornal ucraniano Svoboda, editado interruptamente nos EUA desde 1893, publicou a notícia, usando apenas o pseudónimo do general, “Taras Chuprynka”, também usando o pseudónimo para identificar o sucessor do Shukhevych, “coronel Vasyl Koval” (general Vasyl Kuk).



Ler também:

Em nome do pai: vingança do NKVD (entrevista extensa do Yuri Shukhevych)

Sem comentários: