quarta-feira, dezembro 03, 2014

As crónicas de guerra: as perdas militares russas

Os dados do grupo russo Gruz 200 (Carga 200), apontam que as perdas reais das FA da federação russa, na guerra não declarada contra a Ucrânia, totalizam em 03.12.2014: os 4676 mortos, 996 feridos e 2561 desaparecidos em combate.

As iras de dezembro

03.12.2014

O combate na zona de Mariupol entre as forças ucranianas (o mais provável, o regimento “Azov”) e o grupo de sabotagem e inteligência da 336ª brigada dos fuzileiros navais da Marinha russa do Báltico resultou (do lado russo) em: carga “200”: 2 (mortos); carga “300”: 4 (feridos).

Vila de Nikolaevka (Mykolaivka), região de Mariupol: a 200ª Brigada de artilharia das FAU, usando os sistemas de mísseis “Bastion”, em resposta ao fogo inimigo destruiu 2 e danificou 1 canhão de longo alcance 152 mm 2A65. Para corrigir o fogo os ucranianos usaram VANT de fabrico americano RQ-11 Raven. Os sistemas russas de guerra rádio-eletrónica 1L222 “Autobaza” não funcionaram. As perdas da 200ª brigada são desconhecidas.

No aeroporto de Donetsk: os terroristas novamente usam artilharia e morteiros. Em resposta, a artilharia ucraniana atingiu as unidades da 22ª Brigada do GRU do Estado-maior da federação russa que resultou em 12 mortes. Foi atingido o paiol do regimento da brigada; os terroristas solicitaram a ordem de retirada para o 2º campo da base.

02.12.2014

Zona de Debaltseve. A 32ª Brigada de infantaria motorizada da Circunscrição Militar Central (unidade militar № 22316, o aquartelamento permanente na província de Novossibirsk, federação russa), foi atacada pelas unidades móveis das FAU. O que resultou (do lado russo) em carga “200”: 2, carga “300”: 11.
https://www.youtube.com/watch?v=enEWEIDBdMk

O aeroporto de Donetsk (no vídeo em cima os ciborgues recebem os terroristas): os combates terminaram. As unidades foram retiradas da zona do contato direto. As perdas gerais (às 6h00) nas unidades russas usadas nos combates recentes, incluindo: as unidades da 16ª brigada especial do GRU; as unidades da 200ª brigada especial da Circunscrição Militar do Sudeste (cidade de Rostov); o batalhão motorizado e a 4ª companhia especial de blindados da brigada “Kantemirov”; o 22º batalhão da brigada especial do GRU; a 106ª companhia de assalto da divisão aerotransportada, perfazem no total: carga “200”: 299 pessoas; carga “300”: 190 (destes, 96 graves); desaparecidos: 171. O estado geral das unidades da 16ª brigada especial do GRU: “Ch” (são necessárias as unidades de acompanhamento da sua retirada).

Fonte:

Blogueiro

Analisando apenas os dados disponíveis, sem disputar o grau da sua veracidade, podemos dizer o seguinte. A correlação ímpar dos mortos e feridos (4,5:1) em vez dos habituais (1:3) pode ser explicada pelo caráter dos combates. São combates com a predominância do uso da artilharia e sistemas de fogo simultâneo, quase sem o contacto corpo-a-corpo. Os terroristas russos avançam, desconhecendo o terreno, as unidades ucranianas se defendem, conhecendo a sua própria terra. E mais importante, o governo ucraniano já foi formado, à conta disso, as forças ucranianas receberam a permissão não oficial de usar a artilharia de maneira muito mais pró-ativa, do que era permitido anteriormente. O que alegra sobremaneira os nossos corações. Pois, tal com disse o ativista Yuri Biryukov: Vale à pena vir para a nossa terra? Não, não vale, isso é perigoso. Somos uma nação hospitaleira, mas apenas aos amigos.

Ajudar à 79ª Brigada aero-transportada (ciborgues de Donetsk)
Cartão do PrivatBank 4149 4950 0700 7806 (Yuriy Biryukov), apenas na rede do PrivatBank
Cartão do PrivatBank 5168 7572 3217 4575 (Yuriy Biryukov), na rede do qualquer outro banco
Relatório financeiro: http://www.wings-phoenix.org.ua
Relatório fotográfico geral: https://www.facebook.com/wings.phoenix.foundation

1 comentário:

Unknown disse...

Muito boas informações colhidas nesse blog. O Putin esconde ao máximo as perdas russas nessa guerra suja, injusta e que só tem sentido pro Putin se perpetuar no poder.