domingo, fevereiro 22, 2015

O terrorismo russo mata em Kharkiv

No dia 22 de fevereiro, na cidade de Kharkiv, no decorrer da Marcha de unidade, dedicada ao 1º aniversário da Revolução de Dignidade, foi perpetuado um acto terrorista, que resultou na morte das 4 pessoas (duas no local e dois no hospital, um deles rapaz de 15 anos) e os ferimentos de 11 pessoas, 5 dos quais polícias, que estavam no local para garantir a segurança do evento.

O assessor do ministro do Interior, Anton Gerashchenko, informa na sua página do Facebook que a explosão de um engenho ocorreu nas proximidades do palácio de inverno “Kharkiv-Arena”, na avenida “Marechal Zhukov”.

O acto terrorista foi planificado e preparado de uma maneira muito profissional. O engenho explosivo de ação dirigida e controlado remotamente foi colocado dentro do montinho da neve, junto à estrada. Quando a “cabeça” da coluna se aproximou ao local, deu-se a explosão.
RIP tenente-coronel Vadym Rybalchenko, Ministério do Interior
RIP Daniel Didyk, 15 anos, a 3ª vítima mortal dos terroristas
RIP Mykola Melnychuk, 18 anos, a 4ª vítima dos terroristas russos

Em resultado, morreu o conhecido ativista do EuroMaydan, Igor Tolmachev e o tenente-coronel do Ministério do Interior, Vadim Rybalchenko, que estava no local para garantir a segurança da Marcha. No local estão trabalhar os peritos da brigada de explosivos e investigadores da Ministério do Interior, da Procuradoria e do SBU, eles procuram, entre outras coisas, as gravações das câmaras de CCTV dos edifícios próximos. A polícia e SBU pedem as informações das possíveis testemunhas que podiam ver as pessoas presentes no local na manha do dia 22 de fevereiro. No local também estão trabalhar os médicos que exortam as pessoas não criarem as multidões no ponto onde ocorreu a tragédia.

Algumas centenas de pessoas saíram às ruas de Kharkiv para participar na Marcha pela unidade da Ucrânia. No momento da explosão eles se dirigiam à praça de Constituição, onde deveria decorrer a oração por todos aqueles que morreram durante a Revolução e na OAT.

Fonte e fotos:
Apesar do terror a oração pública decorreu em Kharkiv

Antes da tragédia, a Marcha decorria na maior das tranquilidades, numa das ocasiões, os participantes lançaram ao céu os retratos daqueles que tudo fazem para destruir a paz social no país: líderes separatistas locais Dobkin e Kernes, além do ex-presidente fugitivo Yanukovych e Putin-huylo (FONTE).
RIP Dr. Igor Tolmachev

A página de Kharkiv, IT sector, traça um perfil rápido do falecido Igor Tolmachev. Dr. Tolmachev tinha 52 anos, era cientista físico e um dos coordenadores do movimento EuroMaydan e voluntário na região de Kharkiv, participou nas unidades da auto-defesa da revolução, era conhecido ativista social. Era uma pessoa boa, positiva e honesta, deixa a esposa Marina e a filha Olha.

O contra-ataque ucraniano

Como acaba de informar o assessor do chefe do SBU, Markian Lubkivskyi, a secreta ucraniana deteve 4 indivíduos, que poderão ser responsáveis pela preparação e execução do acto terrorista em Kharkiv.

O grupo organizado preparava uma série de ataques terroristas na cidade, todos deveriam decorrer em 22 de fevereiro. Os 4 presumíveis terroristas foram detidos quando se preparavam para usar o lança-chamas militar de fabrico russo “Shemel” (Bumblebee) para alvejar um clube, onde habitualmente se encontravam os militares e voluntários ucranianos, além disso planeava-se o ataque contra um centro comercial e outros actos de terror.

Os detidos afirmaram que o lança-chamas foi recebido pelo líder de célula terrorista na cidade de Belgorod, na federação russa.

Neste momento, SBU anunciou o nível máximo de prontidão anti-terrorista na cidade de Kharkiv. Os organismos da lei e ordem executam diversas ações extraordinária e de grande envergadura para neutralizar as células terroristas, financiadas, equipadas e acarinhadas pela federação russa.
       
O momento da explosão em Kharkiv:

humor dos canalhas


O “jornalista” britânico Graham Phillips ao serviço da RT e do canal do exército russo “Zvezda” no seu twitter: “Eu quase já esqueci a aparência da bandeira ucraniana sem um cadáver debaixo dela”...

Sem comentários: