quinta-feira, novembro 17, 2011

Descubra os amish ucranianos


Na província ucraniana de Ternopil, nas aldeias Kosmaryn e Stinka vivem os amish ucranianos, adeptos do movimento religioso que não aceita os bens materiais da civilização e tenta manter a distância do qualquer relacionamento com Estado. 

Eles usam as invenções tecnológicas apenas do século XVII – XVIII, o resto é proibido, assim como abortos, adornos, viagens aéreas ou a roupa moderna. As mulheres amish são popularmente conhecidas em Ternopil como “marcadores” (por causa dos seus coloridos lenços de cores vivas), os homens – “chapeleiros” (por causa dos chapéus característicos). 

Os amish ucranianos recusam qualquer contacto “pecaminoso” com Estado, por isso não pagam impostos, não usam seguros, não cumprem o serviço militar obrigatório, não recorrem à medicina estatal. Por isso a mortalidade infantil entre os amish é muito alta, assim como a natalidade. Em média, a família amish ucraniana tem 15 – 20 crianças. Moradora da aldeia de Kosmaryn, trintona Maryna, conta que a sua avo tem cerca de 300 netos. As famílias alargadas vivem nas casas azuis, várias gerações na mesma casa. Os mais velhos cuidam dos mais novos. As crianças amish permanecem na escola até a oitava (o secundário ucraniano incompleto). 

Nos EUA e Canadá, onde vive a maioria dos amish, eles permitem que três anos antes do baptismo (amish se baptizam em consciência), os seus jovens são libertados para conhecerem o mundo exterior. Apenas os que voltam se tornam verdadeiros amish, outras crianças são publicamente e definitivamente rejeitadas. Nos EUA até existe um show televisivo dedicado ao crescimento dos jovens amish. 

As meninas são as que voltam menos, por isso os amish não gostam de filmagens, dos turistas, dos jornalistas e outros visitantes do mundo exterior. Mas não podem usar a violência, por isso simplesmente se escondem. 

As casas dos amish ucranianos são iluminados com as lamparinas de petróleo, eles não constroem as igrejas e não visitam, nem cuidam dos seus cemitérios. Por isso todas as campas amish são dominadas pelas ervas daninhas, menos uma. A do profeta local Ivan Derkach que introduziu a fé amish nesta região da Ucrânia Ocidental. 

Fonte (ver vídeo):

Bónus 

Uma única curiosidade, apesar da recusa geral de manejar as invenções tecnológicas da civilização, o usuário riznyk informa que os amish ucranianos usam os telemóveis, pois, se calhar, existe alguma passagem da Bíblia que os torna menos pecaminosos...

1 comentário:

Anónimo disse...

É criado por ucranianos no facebook um grupo Nos Somos Europeus:

http://globalvoicesonline.org/2011/10/29/ukraine-we-are-europeans/