terça-feira, agosto 19, 2008

Ucrânia – Rússia: a discussão completamente diferente

Nós e os outros. Obviamente, essa pequena crónica não pretende esclarecer todas as dúvidas e responder a todos as questões. Mas acredito que por si só, este texto poderá explicar muita coisa, incluindo os porquês da guerra na Geórgia.

* Se o russo ama a Rússia – ele é patriota. Se ucraniano ama a Ucrânia – ele é um nacionalista “banderista” absoluto e irremediável.
* Se o russo diz “hohol” (grunho) – ele simplesmente brinca de maneira amigável com o representante do povo irmão. Se ucraniano diz “moskal” (moscovita) – ele revela o seu interior nacionalista e anti – russo.
* Se o russo participa num comício – ele defende os seus interesses. Se ucraniano participa num comício – ele está retribuindo os dinheiros americanos, que recebeu para a condução das actividades anti – russas.
* Se o presidente russo se relaciona com o presidente americano – ele estabelece as relações bilaterais. Se o presidente ucraniano se relaciona com o presidente americano – ambos estão tramar uma conspiração anti – russa.
* Se o russo fala a língua russa, ele simplesmente é um cidadão russo. Se ucraniano fala em ucraniano – ele é um nacionalista maldito, seguidor de Petlyura.
* Se o presidente russo declara os slogans pró – russos – ele é um presidente como deve ser. Se o presidente ucraniano declara os slogans pró – ucranianos – ele um nacional – fascista pró – americano e anti – russo.
* Se o governo russo não concorda com o governo ucraniano – ele defende os interesses nacionais. Se o governo ucraniano não concorda com o governo russo – vamos cortar lhes o gás para ganharem o juízo.
* Se o fazedor de opinião russo diz que o povo ucraniano e a sua língua não existem – ele é uma pessoa honesta e corajosa.
* Se o fazedor de opinião ucraniano não parar de destorcer grosseiramente a realidade para provar as suas mentiras completamente infantis, infundadas e maliciosas (e que podem manchar o bom relacionamento entre dois povos – irmãos), vamos aumentar o preço do gás para a Ucrânia em pelo menos 50%, para ganharem o juízo, seus “hohly” – grunhos malditos, pagos pela NATO – CIA à peso de ouro. Vocês não vão conseguir destruir a bela amizade milenar entre os nossos povos – irmãos!

(c) popular & JNW

Fontes:
http://posmixator.livejournal.com/296802.html
http://vent-de-la-mer.livejournal.com/205149.html
p.s.
Antes de ontem, teve uma pequena discussão com um “conterrâneo”, sobre a questão da Geórgia. No meio da conversa entramos no sub – tópico: “Porque as pessoas não gostam do NKVD – KGB”.

Eu: — Veja só, nos anos 1944-52, na Galiza ucraniana, o NKVD fazia piores atrocidades contra populações civis, usando o fardamento dos guerrilheiros do UPA...
Ele: — Isso é a essência da guerra, ali não há regras, a guerrilha é muito difícil de derrotar, por isso todas as tácticas empregues são legais e aceitáveis...
Eu: — Então o presidente Saakashvili também tem o direito de empregar todas as tácticas possíveis e imaginárias, pois a Geórgia está em guerra e para ganhar tudo é aceitável?!
Ele: — É pá, não podes distorcer as minhas próprias palavras, são as guerras completamente diferentes!!!

1 comentário:

ALMARIADA disse...

ainda bem que o terrível tem o seu lado cómico... se não não sei como poderíamos viver...