domingo, março 12, 2017

A morte do Estaline e a vida na URSS aos olhos do major americano

A TV Current Time publicou o arquivo do major Martin Manhoff que em 1952–1954 era ajudante do adido militar da embaixada dos EUA em Moscovo. Major Manhoff deixou várias centenas de fotos e alguns vídeo de grande qualidade que tirou em Moscovo, Leninegrado ou Kyiv. Mais importante, aparentemente Martin Manhoff é autor do único vídeo independente do enterro oficial do Estaline.
Todas as 4 fotos tiradas em Moscovo e nos arredores, na última a corte do cabelo
bastante típica da época de 1950 e chamada na URSS de "semi-box"
Fotógrafo talentoso, Martin Manhoff trabalhou na URSS entre fevereiro de 1952 e junho de 1954, ele passou pelas diversas cidades da URSS, viajou pela ferrovia Transsiberiana (as fotos serão publicados em 20 de março e 3 de abril). Nunca perdendo as oportunidade de fazer as fotos do quotidiano soviético. Em junho de 1954 União Soviética o acusou de espionagem e deportou da URSS. Martin deixou o país, levando consigo os vários filmes de 16 mm e centenas de fotos e negativos coloridas, dedicados à URSS. O seu arquivo estava guardado na sua casa nos arredores de Washington e foi encontrado pelo historiador Douglas Smith no verão de 2016, já após a morte do Martin Manhoff.
A cidade de Kyiv: a atual rua Velyka Vasylkivska 
Kyiv: avenida Khreshatyk, cruzamento com atual rua Bohdan Khmelnytskiy
As ruas alagadas de Kyiv (possivelmente avenida Khreshatyk)
Um dos achados mais interessantes é o vídeo de 15 minutos filmado em 5 de março de 1953 — no dia do enterro do Estaline. A embaixada dos EUA estava situada na rua Mohovaya, no “Hotel Nacional”, próximo do Kremlin e colocando a sua câmara na varanda, Martin conseguiu filmar a procissão na praça Manege. As suas filmagens são as únicas imagens independentes da morte do ditador soviético.

Ver o vídeo do Martin Manhoff perdido por mais de 60 anos:

Sem comentários: