terça-feira, fevereiro 21, 2017

Ucranianos de Portugal afugentam o embaixador russo

Nesta terça-feira os ativistas da diáspora ucraniana em Lisboa impediram o Embaixador russo à discursar no seminário organizado pelo Instituto da Defesa Nacional (IDN) e pelo Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa (IPRI-UNL), denominado “A Federação da Rússia no Sistema Internacional”.
Como explicavam os organizadores, o evento, inserido no ciclo de seminários sobre os BRICS, inscreve-se no seu esforço “em proporcionar um contraste de visões sobre o posicionamento da Federação da Rússia na região e no mundo”.
Conhecendo, em primeira mão, o «posicionamento da Federação da Rússia na região e no mundo», a comunidade ucraniana de Portugal montou o seu piquete na entrada ao seminário com o slogan próprio: «não se fala sobre o combate contra o terrorismo com os terroristas!»
Conforme o programa do mesmo seminário, foi prevista a intervenção programática do embaixador russo em Portugal, Oleg Belous, que simplesmente não veio ao encontro por causa da manifestação da comunidade ucraniana. O líder da Associação dos Ucranianos em Portugal, Pavló Sadokha, escreveu no seu Facebook, que a informação sobre a recusa do embaixador de aparecer no evento devido à intervenção dos ativistas ucranianos foi confirmada pelos organizadores do certame.
Sabe-se que os ativistas ucranianos planearam a sua manifestação com antecedência, algo que não foi divulgado publicamente, para se tornar uma verdadeira surpresa aos organizadores do seminário e, especialmente, aos diplomatas russos em Lisboa.