sexta-feira, setembro 14, 2012

Ucranianos como “estrangeiros inimigos” no Canadá


A URSS não foi única potência a maltratar os ucranianos. O Canadá democrático também tem culpa no cartório e não se apressa em reconhecer os crimes, discriminação e o preconceito contra os ucranianos.

por: Pierre-André Normandin

Durante a Primeira Guerra Mundial dezenas de milhares dos imigrantes do Leste Europeu forma classificados no Canadá como “estrangeiros inimigos”, detidos e presos em 20 acampamentos. Um dos primeiros centros de detenções para o efeito foi inaugurado na cidade de Montreal em 13 agosto de 1914.

Apesar dos repetidos pedidos dos ucranianos, a cidade sempre se recusou colocar uma placa em frente da prefeitura, onde estava o centro de detenção, da onde ucranianos presos na província de Quebeque eram transportados até os campos de trabalhos forçados.

A porta-voz da cidade, Jacques-Alain Lavallée, justifica a insensibilidade da sua cidade pelo facto de que a detenção dos estrangeiros era de responsabilidade do governo central da Canadá.

Lubomyr Luciuk, o líder da Associação ucraniano-canadenses das Liberdades Civis, estima que cerca de 8.500 “inimigos estrangeiros”, passaram pelo Montreal, destes cerca de 5.000 eram ucranianos.

Sem comentários: