sábado, julho 16, 2011

The Soviet Story no filme

Recomendamos o filme documentário The Soviet Story que mostra como a União Soviética ajudou e cooperou com Alemanha nazi: desde o seu programa de armamento, passando pela cooperação entre OGPU-NKVD com Gestapo até ajuda na questão de Holocausto.

Além disso, é um documentário sobre os crimes soviéticos contra a humanidade e o seu próprio povo numa escala industrial. Mais importante, sublinha a semelhança dos regimes nazi e soviético e as indiscutíveis maneiras de como eles ajudaram-se mutuamente. Termina com uma conclusão de como a Europa carece de vontade política para condenar totalmente os crimes comunistas contra a humanidade, porque não é assim que o mundo funciona. Com a Alemanha e a Rússia construindo gasodutos juntos, é difícil imaginar um levantando a voz contra o outro e exigindo, por exemplo, a extradição dos interrogadores da KGB soviética que torturaram muitas pessoas até à morte. Eles continuam a viver em Moscovo como veteranos condecorados.
.
O documentário “The Soviet Story” (A História Soviética) é dirigido pelo realizador letão Edvins Snore, que passou 10 anos colectando as informações e dois anos filmando em vários países. Entre os entrevistados no filme estão historiadores ocidentais e russos como Norman Davies e Boris Sokolov, o escritor Viktor Suvorov, o dissidente soviético Vladimir Bukovsky, membros do Parlamento Europeu e também as vítimas de terror soviético.

Ver filme no Vimeo (1:25:34):


The Soviet Story (2008) from Teodor Hossu-Longin on Vimeo.

1 comentário:

Anónimo disse...

É verdade que o idioma ucraniano foi originalmente escrito em alfabeto latino? Eu achei na internet o seguinte texto:

"Alfabeto latinoA língua Ucraniana foi escrita em Alfabeto latino, forma Latinka, similar às formas usadas pelo Tcheco e o Polonês. No século XIX, o padre Josyp Łozynski Ivanovyč, de Lviv, na sua publicação Ruskoje wesile de 1834 tentou revitalizar esse uso.

Durante o domínio do Império Austro-húngaro houve nova tentativa de "ocidentalizar"' a língua ucraniana pelo uso do alfabeto latino, em projeto do político Checo Josef Jirecek. Nova tentativa nesse sentido de usar o Latinka foi feita em 1927 na conferência de Kharkiv pelos linguístas M. Johansen, B. Tkačenko e M. Nakonečnyj. Porém, a União soviética se opôs a essa iniciativa.

O Latinka apresenta o Alfabeto latino sem o Q e sem o X. Muitas das demais 24 letras do latino tradicional apresentam diacríticos, o que leva a um total de 37 caracteres diversos.[1]
"

Vc acha que existe alguma possibilidade do alfabeto latino voltar a ser adotado pela ucrania? Vc é contra ou a favor? Há, atualmente, alguma tentativa nesse sentido?